segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Cineclube Cinergia 3: "Diversexualidade" no Ateliê Casarão

No mês de setembro, a LesoVideoFilmes promove, em parceria com o Ateliê Casarão, mais uma edição do Cineclube Cinergia. A mostra tem a proposta de traçar um breve panorama sobre o tema 'diversidade sexual'. Para isso, foram selecionados filmes curtos e longos - a maioria nacionais -, que exploram a pluralidade do assunto. Essa edição complementa as atividades realizadas pelo Casarão e é aberta ao público em geral, com sessões gratuitas.

A mostra aponta abordagens vanguardistas de realizadores deveras singulares, já que a discussão sobre o tema é bastante controversa e, sobretudo, muito pertinente na contemporaneidade. Assim, a curadoria propõe um painel com diferentes linguagens e formatos, tentando abranger os mais diferentes aspectos do assunto, além de dar voz a produções que não fazem parte do pacote óbvio de grandes produções ou salas de exibição. Os programas de cada um dos dias da mostra possuem duas partes: uma abertura com filmes curtos e, em seguida, um filme longo como atração principal. As sessões acontecerão nos dias 13 e 27 de setembro (terças-feiras), às 19h30, no Ateliê Casarão (mais informações no final do texto).

As atividades desenvolvidas no Casarão diferem das outras pela liberdade e companheirismo dos artistas que frequentam o espaço, bem como pela abertura à experimentação e pelo não-formato, fonte mais importante da criação. Inicialmente como público, nós da LesoVídeoFilmes nos aproximamos de suas atividades graças à Cia. Casulo de Teatro, registrando um de seus espetáculos, ainda em 2009. Depois, marcando o início das atividades da produtora, no segundo semestre de 2010 - e já cientes das inúmeras possibilidades do espaço -, a LesoVídeoFilmes realiza duas mostras, aproximando suportes e ideias: "Visões do Terror", em outubro, que apresentou obras relacionadas ao universo do terror; em setembro, acontece "Movimento.Espaços.Únicos", evento realizado em quatro espaços diferentes da cidade, discutindo sexualidade. Não é a toa que o tema atual do nosso Cinergia é a diversidade sexual: o projeto tem também um caráter comemorativo, revivendo esse encontro, um ano depois. Os dois eventos foram realizados em parceria com o Alteliê Casarão e a Cia Casulo de Teatro.


Links das matérias:



Os Programas

Na seleção de curtas, serão exibidos filmes inéditos na cidade, como "Um Inverno Para Ricardo", de 1973,uma realização local rodada em Super8 pelo cineasta jundiaiense Alan Duarte, atualmente radicado em Itatiba, onde coordena um cineclube semanal e gratuito, em sua própria sala de exibição.

Outro título importante, que acabou ficando fora da programação do M.E.U. - embora estivesse escalado para tal -, é "O Protesto", do Grupo Identidade de Campinas, que documenta uma manifestação articulada pelo próprio grupo, após o assassinato de uma travesti na cidade; em "Jana Jana", outra produção do Identidade, a travesti campineira Janaína Lima comenta sua carreira acadêmica e pessoal, já que foi uma das primeiras a concluir o ensino superior. Ambos são filmes militantes e informativos, caracterizando o trabalho do grupo que, desde 1998, trabalha na preservação dos direitos da classe (para mais, acesse: http://www.identidade.org.br/).

O documentário de escola "Suzy Brasil - A Deusa da Penha Circular", de Renata Than, é um xodó da LesoVídeoFilmes, por vários motivos. O primeiro deles é o fato de ser um grande filme, em forma e recheio - basta ver sua repercussão e prêmios pelo Brasil afora; o segundo motivo é que Renata Than foi nossa companheira de turma na Escola de Cinema Darcy Ribeiro, no Rio de Janeiro, onde o filme foi feito, como conclusão da cadeira de Documentário - convivendo com ela, dá pra perceber seu grande potencial documentarista e videográfico. Nesse filme, ela consegue a tônica perfeita entre a(s) personalidade(s) abordadas - via montagem - e, através dela, confronta temas imprescindíveis para a discussão das escolhas e posturas individuais de cada um (mais em: http://www.flickr.com/photos/mariathan e http://www.youtube.com/renatathan).

"Female Trouble", segundo filme do diretor norte-americano John Waters, abre o programa de longas. Apesar de se beneficiar do frisson causado pelo lançamento de "Pink Flamingos", dois ano antes - apresentando a drag-diva Divine, que reaparece aqui como protagonista -, tem um recorte mais específico e diálogos mais trabalhados. A estética é a mesma: simplicidade nas tomadas e na montagem, a supervalorização da direção de arte e sua envergadura surrealista, no sentido mais nobre da palavra, antes daquele que prevê o non sense absoluto: a atmosfera criada por Waters supõe uma outra realidade, interna ao filme e com símbolos próprios, deixando à realidade comum o papel de produzir as dúvidas e problematizar valores.

"A Festa da Menina Morta", primeiro longa dirigido por Matheus Nachtergaele, é visivelmente influenciado pelas experiências com o pernambucano Cláudio Assis (diretor de "Amarelo Manga" e "Baixio das Bestas"), nas quais o próprio Matheus diz ter começado uma "outra possibilidade formal no cinema". O estreante coloca muito de si no enredo, apesar de deixar a trama provocativa e pertinente ao mesno tempo. O mais talentoso ator de sua geração, em algumas entrevistas se posiciona sobre assuntos desenvolvidos no filme - alguns bem íntimos, como o suicício de sua mãe, sua alcoolidade e sexualidade. "O álcool é como uma igrejinha que às vezes a gente recorre", disse certa vez numa entrevista para o Canal Brasil, bem antes do lançamento do longa.

Também será exibido, de forma experimental, via TV, o longa "Ariella", dirigido em 1980 por Jonh Herbert, baseado na obra "Paranoia", da escritora Cassandra Rios. Com a textura exagerada, quase pornochanchática, típica dos filmes da transição 70-80, inclusive com casting recheado de sex simbols da época - Nicole Puzzy e Cristiane Torlone, por exemlo -, tanto no filme quanto no livro o amor lésbico de Ariella é tratado de maneira magistral pelos dois autores.

Breve histórico do Cinergia

Iniciado em março deste ano, em parceria com o Museu da Energia de Jundiaí - onde aconteceu o primeiro ciclo com o tema CONSUMO -, o projeto de exibição e discussão de filmes também passou pelo espaço do Clube 28 de Setembro de Jundiaí, apresentando títulos ligados à negritude, em maio, mês simbólico e discutível para a comunidade negra. As experiências foram muito positivas e, repetindo o formato adotado no Clube 28, as sessões no Casarão funcionarão como uma atividade do espaço - em consonância com as outras ativdades que ele desenvolve -, além de serem abertas ao público em geral.

Matéria sobre o projeto, veiculada no programa "Casa Brasil", canal 25 Net Jundiaí


Cineclube Cinergia Negro: segundo ciclo no Clube 28 de Setembro

PROGRAMAÇÃO

Dia 13 de setembro - terça-feira
19h30

Na TV: "ARIELLA" - Direção: Jonh Herbert
(1980 - 100' - Drama - Cor)
O filme conta as descobertas de uma garota sobre a sua sexualidade e verdadeira identidade. Ariella (Nicole Puzzi) é criada, sem saber, pela família responsável pela morte de seus pais verdadeiros. Nesse meio ela vive, destratada por alguns e assediada por outros. Sua única fuga dessa realidade é o sentimento que nutre pela noiva do irmão, interpretada por Christiane Torloni.

Curtas:
“O PROTESTO” - Grupo Identidade de Campinas
(2008 – 7min – Vídeo digital – Cor - Campinas)
Em razão do assassinado da travesti Flavinha, o grupo Identidade e outros integrantes de movimentos sociais de Campinas juntam-se para protestar e proclamar pelas ruas do comércio popular da cidade: todos somos alvo da violência.


"UM INVERNO PARA RICARDO" - Direção: Alan Duarte
(1973 - 30 min - Cor - S8 - Jundiaí/Itatiba)
Curta-metragem rodado em Super-8 nas cidades de Jundiaí e Itatiba pelo cineasta e cineclubista Alan Duarte. O drama é um poema visual que retrata as desventuras e questionamentos de um homossexual perante a sociedade dos anos 70.

20h30

Longa:
"FEMALE TROUBLE" - Direção: John Waters
(1974 - 97min - Cor - Comédia - Estados Unidos)
Dawn Davenport (Divine) é uma aluna diferente numa escola só para meninas: mente, engana e come na sala de aula. Na manhã de Natal, Dawn, por não ganhar seus sapatos de cha-cha-cha - o presente que tanto desejava -, se rebela contra seus pais, destruindo o Natal de sua família, indo protagonizar uma odisséia pelas ruas de Baltimore.


Trailler de "Female Trouble"


Dia 27 de setembro - terça-feira

19h30

Na TV: "ARIELLA" - Direção: Jonh Herbert
(1980 - 100' - Drama - Cor)
O filme conta as descobertas de uma garota sobre a sua sexualidade e verdadeira identidade. Ariella (Nicole Puzzi) é criada, sem saber, pela família responsável pela morte de seus pais verdadeiros. Nesse meio ela vive, destratada por alguns e assediada por outros. Sua única fuga dessa realidade é o sentimento que nutre pela noiva do irmão, interpretada por Christiane Torloni.

Curtas:

“SUZI BRASIL: A RAINHA DA PENHA CIRCULAR” - Direção: Renata Than
(2007 – 15min – Vídeo – Cor – Rio de Janeiro)
Suzy Brasil, uma drag queen que hipnotiza platéias em seus shows pelas boates do Rio de Janeiro. Marcelo, um pacato professor de biologia do ensino médio. Ambos moradores da Penha Circular. Seria isso uma coincidência?

“JANAJANA” - Grupo Identidade de Campinas
(2008 – 12min – Vídeo digital – Cor - Campinas)
O documentário em vídeo dá voz a uma das poucas travestis brasileiras que se formou em uma universidade. Através de duas entrevistas, Janaína Lima, relata acontecimentos do seu percurso acadêmico.

20h30

Longa:

"A FESTA DA MENINA MORTA" - Direção: Matheus Nachtergaele
(2008 - 110min - Cor - Brasil)
Há 20 anos uma pequena população ribeirinha do alto Amazonas comera a Festa da Menina Morta. O evento celebra o milagre realizado por Santinho, que após o suicídio da mãe recebeu em suas mãos, da boca de um cachorro, os trapos do vestido de uma menina desaparecida. A menina jamais fora encontrada, mas o tecido rasgado e manchado de sangue passou a ser adorado e considerado sagrado.

Trailler de "A Festa da Menina Morta"

Então:

O QUÊ? Cineclube Cinergia 3: "Diversexualidade"
ONDE? Ateliê Casarão - Rua Dr. Almeida, 265 - Centro - Jundiaí/SP
QUANDO? dias 13 e 27 de Setembro (terças-feiras), às 20h
QUANTO? Gratuito

Esperamos todos!
Equipe LesoVídeoFilmes
Rodrigo Tangerino, Marco Nunes e Manu Zani
(11) 7175-8161
@beijinhonodedao

Um comentário:

  1. nossa...que saudade senti vendo os videos...obrigada pela carinhosa lembrança...A Cia Casulo e sua grande familia agradecem.
    Uma familia a qual voces fazem parte com muito carinho...
    Um grande abraço e ...Apareçam meu povo..sentimos saudades!

    ResponderExcluir

acompanhem a lesovídeo

Postagens populares

Seguidores

Total de visualizações de página